Finalmente comecei o meu processo aqui pra tirar minha carteira de motorista australiana. A primeira parte do processo, pra quem já é habilitado no Brasil e cuja carteira ainda esteja válida, é bastante simples. Consiste de uma prova teórica realizada nos RTA (Roads and Traffic Authority) sobre as regras de trânsito locais, sinalização, etc. No próprio site do RTA é possível encontrar simulados e as questões da prova são basicamente as mesmas.

A segunda parte do processo é efetivamente a prova de direção. E nesse caso a coisa não parece ser tão simples. Além do fato de se dirigir do outro lado do carro e também das vias, existem muitas peculiaridades que não soam muito naturais para um motorista brasileiro. Alguns exemplos:

  • Ao se mudar de faixa, você obrigatoriamente deve deixar a seta piscar pelo menos 3 vezes antes de efetivamente mudar de faixa.
  • Ainda ao mudar de faixa, deve-se checar o ponto cego do retrovisor efetivamente virando a sua cabeça para o lado e para trás, de modo a verificar se algum veículo se aproxima.
  • Em momento nenhum é permitido tirar as mãos do volante – a não ser para trocar a marcha.
  • Não é permitido segurar o volante “por dentro”, como muitas vezes fazemos. Não é permitido também cruzar uma mão na frente da outra ao girar o volante.
  • Ao se parar num semáforo, você deve manter uma distância de, no mínimo, 2 metros do carro da frente.
  • Mesmo ao passar por um cruzamento onde o semáforo esteja verde, você deve diminuir a velocidade do carro, olhar para os dois lados da via de modo a checar se ninguém está cruzando o sinal vermelho, e só depois prosseguir.
Com tudo isso em mente, optei por fazer mais algumas aulas de direção antes de partir pra prova prática.
Abaixo algumas perguntas curiosas do teste teórico, mostrando algumas coisas da mão inglesa e também coisas que só poderiam ser perguntadas por aqui mesmo!
Anúncios